Pesquisadores da Uema lançam livro sobre Brasil Oitocentista


Por em 14 de maio de 2012



Professores Marcelo Cheche, Alan Kardec e Henrique BorralhoAconteceu, na noite dessa sexta-feira (11), o lançamento do livro “Pontos, contrapontos não desvendados – os vários tecidos sociais de um Brasil Oitocentista”, no auditório do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual do Maranhão.

O livro é uma coletânea de artigos de professores pesquisadores, de vários estados, que participaram do II Simpósio Maranhão Oitocentista, ocorrido no ano passado. A publicação foi organizada pelos professores José Henrique Borralho, Marcelo Cheche Galves e Nielso Bezerra.

Na oportunidade, estiveram presentes o professor Carlos Ximendes, representando o Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (Cecen); o professor Irã dos Passos, diretor da Editora da Uema, que na ocasião representou a PPG; a coordenadora de Extensão (Proexae), Maria José Aroucha, além de professores e demais convidados.

O professor Henrique Borralho explica que essa segunda edição se diferencia da primeira, intitulada “O Maranhão Oitocentista”, centrada no contexto do estado no século XIX, pois “haviam basicamente convidados que trabalhavam no contexto do estado, pesquisadores da Ufma e Uema. Embora o nome do evento seja Maranhão Oitocentista, dessa vez participaram pessoas de várias instituições do País”.

Com maior abrangência, a coletânea apresenta estudos de universidades de estados como Piauí, Pará, Goiás e São Paulo, com temas referentes à política, religião e cultura. São ao todo 14 artigos diferentes. 

De acordo com o professor Marcelo Cheche, “o livro representa a consolidação das linhas de pesquisa do Núcleo de Estudos do Maranhão Oitocentistas (Nemo), cuja primeira é ‘Disputas Políticas e Práticas de Poder’, a segunda, ‘História e Literatura’, e, a terceira, ‘A Relação entre Patrimônio Histórico e a Memória’”.

Durante o lançamento, o professor Carlos Ximenes ressaltou a importância dessa publicação, que vem enriquecer não só o departamento de história, mas também os demais. O professor Irã dos Passos, por sua vez, falou sobre o valor do livro, que propicia a interação, a transmissão e a construção de conhecimento. De acordo com ele, os envolvidos no processo de produção da coletânea cumpriram bem esse papel.Exemplares

Por fim, o professor Alex Oliveira vez uma breve apresentação do seu estudo, “A Patrimonialização de Sítios Históricos”, juntamente com o professor Alan Kardec Pacheco Filho, que apresentou seu trabalho, “Um Barco nasce no Mato – a indústria naval no município de Grajaú”, os dois artigos estão presentes no livro Pontos e Contrapontos não Desvendados.

 

Fotos – Wagner Moreira

 



Últimas Postagens - Array /