Estratégias para alavancar a cadeia produtiva do arroz são debatidas na Uema


Por em 6 de dezembro de 2012



As discussões fazem parte das atividades do “Workshop Estratégias para o Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Arroz no Maranhão”, realizado durante toda esta quinta-feira (06), no auditório do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), localizado no Campus Paulo VI. 

Sob a coordenação do professor do Departamento de Economia Rural da Uema, Luciano Cavalcante Muniz, o evento conta com a participação de atores da cadeia produtiva do arroz; representantes de secretarias de Estado; professores da Uema; técnicos e pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão – Campus de Chapadinha; do Instituto Federal do Maranhão – Campus Maracanã; da Embrapa Cocais (Maranhão); Embrapa Arroz e Feijão (Goiás); e Embrapa Meio Norte (Piauí).

Os trabalhos foram iniciados às 9h, com a apresentação de um diagnóstico da orizicultura maranhense realizado por pesquisadores da Uema e da Embrapa Cocais, ao longo de um ano, em vários municípios produtores de arroz, entre os quais Arari, Pinheiro, Itapecuru, Pindaré, Grajaú, São Mateus, e Vitória do Mearim.

O relato da situação atual da orizicultura no estado foi feito pelo professor Luciano Muniz e pelos pesquisadores Thiago Buosi, da Embrapa Cocais; e Carlos Magri Ferreira, da Embrapa Arroz e Feijão. Na ocasião, os apresentadores destacaram os principais pontos observados durante o período de verificação.

O próximo passo, que se estenderá por todo o período da tarde, é elencar sugestões a fim de resolver os principais gargalos dessa cadeia produtiva no Maranhão. “Divididos em grupos, os participantes vão se debruçar para encontrar mecanismos que possam alavancar a produção de arroz maranhense”, explicou Carlos Magri Ferreira.

No encerramento do workshop, previsto para acontecer às 17h, será redigido um documento com as possíveis soluções encontradas, que servirá de base para a posterior elaboração de um projeto de pesquisa e transferência de tecnologia.

Segundo Luciano Muniz, a realização desse evento é apenas uma das ações que a Uema e seus parceiros pretendem realizar em prol da cadeia produtiva do arroz maranhense, com vistas a garantir a segurança alimentar e a geração de emprego e renda para as pessoas envolvidas nesse ramo.  

No próximo ano, já está agendado outro evento de caráter nacional, a ser realizado no mês de maio na Uema. Trata-se do “I Workshop de Valorização e Inovação da Cadeia Produtiva do Arroz do Maranhão”, fruto de um projeto de autoria do professor Luciano Muniz, aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).



Últimas Postagens - Array /