Projeto Semaguy promove seminário de apresentação da ferramenta Ex-Act


Por em 18 de novembro de 2013



Na última quinta-feira (14), no auditório do UemaNet aconteceu o Seminário “Ferramenta de Cálculo de Balanço de Carbono ‘Ex-Act’”, ministrado pelo pesquisador francês Marcial Berneoux, integrante do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD) e consultor da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Durante a abertura do evento, o reitor José Augusto Silva Oliveira deu boas-vindas ao pesquisador e afirmou o compromisso de interesse sobre a parceria com o IRD. “A Universidade Estadual do Maranhão assume a responsabilidade e esse compromisso já assumido. Espero sempre estarmos avançando, crescendo e estreitando nossos laços de cooperação”, afirma.

Por meio de um arquivo computacional, a ferramenta visa colaborar com a redução dos impactos ambientais causados por projetos de desenvolvimento agrícola e florestais nas emissões dos gases do efeito estufa e no sequestro de carbono, fornecendo estimativas ex-ante com base em dados previamente cadastrados, tais como a extensão da área agrícola ou da floresta, localização, tipo de solo, dentre outros. É gerada então uma estimativa sobre a fixação de carbono no solo, levando em consideração as práticas adotadas por um determinado projeto, antes, durante e depois de sua implantação.

Durante o seminário, o pesquisador Marcial Berneoux destacou o caráter ambientalista da ferramenta: “A ideia é verificar se determinado projeto de desenvolvimento pode ajudar a desenvolver o problema de aquecimento global, e mostrar que é possível planejar ações sem comprometer o meio ambiente”, explica.

O seminário integra o projeto Semaguy, Serviços Ambientais e sua Valoração nos Processos Evolutivos de Uso e Mudança de Uso do Solo em Áreas do Maranhão e da Guiana Sob Fortes Pressões Antrópicas, desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Agroecologia, do Núcleo Geoambiental e, do Núcleo de Tecnologias para Educação (UemaNet), em parceria com o IRD e o Centro Universitário do Maranhão (UniCeuma).

O projeto, existente desde o ano de 2011, tem como proposta principal a transferência de tecnologias de baixo impacto e capacitação de profissionais da área ambiental, com enfoque na gestão sustentável do solo da Amazônia do Maranhão.

“Esse seminário faz parte da capacitação de pessoas num tema importante que é a mudança do clima e os efeitos que as alterações no solo, o manejo e a pecuária podem exercer sobre as mudanças climáticas, tanto em relação à emissão de gases do efeito estufa quanto à mitigação de gases de carbono equivalente”, esclarece a pesquisadora Sandra Maria Oliveira, integrante do Núcleo Geoambiental.

Os estudos desenvolvidos pelo Semaguy são direcionados para o bioma da Amazônia Maranhense, que tem sofrido fortes alterações devido à ação humana. O objetivo é buscar meio de reverter os danos causados ao ecossistema, por meio da formação de recursos humanos qualificados para atuação na sustentabilidade dos serviços ambientais de solos mediterrâneos e tropicais.



Últimas Postagens - Array /