Palestras e apresentações de trabalhos marcam o I Simpósio de Tecnologia do Pescado


Por em 11 de abril de 2014



Durante a manhã de hoje (11), o I Simpósio de Tecnologia do Pescado, que traz a temática de “Inovação com Sustentabilidade” contou com palestras que discutiram sobre a Biologia Molecular no pescado.

A primeira palestra, apresentada pela professora Susan Santos, da Universidade Federal de Pernambuco, abordou o “Mapeamento tecnológico de patentes com produtos e processos, envolvendo biomoléculas de organismos aquáticos”. Enquanto a pesquisadora Lilian Viana Teixeira, da Universidade Federal de Minas Gerais, explanou sobre “A biologia molecular e a análise sensorial na inspeção do pescado”.

Lilian Teixeira abordou que, a Biologia Molecular pode auxiliar o profissional em vários fatores, ente eles, na identificação das fraudes nos alimentos. “Um exemplo disso é o trabalho de identificação da espécie específica que está sendo comercializada ou usada como processamento de determinado alimento. Por exemplo, a gente precisa fazer a inspeção dessas espécies porque muitas vezes elas são vendidas, como se costuma dizer, como gato por lebre, produtos que são vendidos como determinada espécie e, na verdade, são outras. E isso é só um exemplo de como a biologia molecular pode nos ajudar tanto na atuação profissional no mercado, como para o consumidor, em proteção ao alimento que ele está consumindo”, explicou.

Para o estudante do 8º período do Curso de Engenharia de Pesca, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Alan Carvalho, as discussões elencadas ao longo do Simpósio são de grande relevância para os acadêmicos. “Como essa é uma área pouco vista dentro do curso, este evento pode sanar muitas dúvidas para os alunos que não conhecem os outros ramos da Engenharia de Pesca”, pontuou o graduando.

Durante os três dias de Simpósio, estudantes, professores e pesquisadores puderam trocar experiências e conhecimentos sobre a temática da Tecnologia do Pescado, como afirma a coordenadora do evento, Elaine Cristina: “Está sendo muito prazeroso e gratificante a realização desse evento. Tudo ocorreu como planejado, e o que nós mais buscávamos era essa transferência de informação, esse intercâmbio cultural e acadêmico, que aconteceu da forma que havíamos previsto”.

Premiação de Trabalhos

Durante o turno da tarde, as atividades continuam, com as apresentações orais de trabalhos e em formatos de pôsteres. Ainda de acordo com a professora Elaine Cristina, haverá a premiação para dois trabalhos apresentados. “Tivemos 35 trabalhos inscritos, dentre os quais serão premiados 2 desses trabalhos, que vão ser contemplados com a publicação de suas pesquisas na revista Aqta Engenharia de Pesca, da Universidade Federal de Sergipe”, pontuou.



Últimas Postagens - Array /