Uema concede título de Doutor Honoris Causa ao professor Antônio Martins


Por em 22 de abril de 2014



Na próxima quinta-feira (24), às 19h, a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) concederá ao professor Antônio Martins de Araújo, o título de Doutor Honoris Causa, em solenidade que acontecerá na Academia Maranhense de Letras – Rua da Paz, nº 84, Centro.

Para o reitor José Augusto Oliveira, o título de Doutor Honoris Causa, ao professor Antônio Martins, demonstra que a Universidade não ficou alheia ao coro de vozes, que proclamam a glória de seu nome. “O magistério de Antônio Martins é ministrado antes por devoção que, por dever, é uma obra mais de criação que de divulgação, e nele há uma alegria saudável, que contagia os estudantes, tornando-os amigos do mestre, a quem tanto admiram quanto reverenciam”, pontuou.

O reitor falou, ainda, do profissional que é o professor Martins. “Cumpre-me manifestar, aqui, o nosso sentimento de profunda satisfação e orgulho pelo enriquecimento e a integração de tão ilustre membro, o Professor Doutor Antônio Martins de Araújo, no seu claustro doutoral, representa para a nossa Universidade”.

QUEM É O PROFESSOR ANTONIO MARTINS – O Professor Antônio Martins de Araújo é Doutor em Letras Vernáculas (Literatura Brasileira) pela UFRJ e professor aposentado de Língua Portuguesa também pela UFRJ; é graduado em letras neolatinas e em ciências jurídicas. Atualmente preside a Academia Brasileira de Filologia e é membro da Academia Maranhense de Letras, do Conselho Editorial da Revista do Centro de Estudos de NiteróiRJ;   do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (seção do Rio de Janeiro) e do Núcleo Internacional de Estudos Camonianos (NIEC / RJ).

É pesquisador da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Letras e Linguística, ANPOLL, como coordenador do projeto Indexação das Revistas Brasileiras de Filologia do Século XIX, vinculado ao Grupo de Estudos em Historiografia da Linguística Brasileira, e elaborador dos Índices dos 35 números da Revista Filológica da Academia Brasileira de Filologia (RJ).

Foi professor da Faculdade de Filosofia de São Luís; fundou o Colégio Getúlio Vargas e dirigiu o Colégio Estadual do Maranhão, antigo Liceu Maranhense.

Na década de 1960, foi um dos pioneiros das aulas de português para o extinto exame do então chamado Artigo 99, na TV Continental e na TV Tupi, ambas do Rio de Janeiro (RJ).

Entre suas principais obras estão: Arthur Azevedo – a Palavra e o Riso, Noel Rosa – Língua e Estilo (em parceria com Castelar de Carvalho) e A Herança de João de Barros e Outros Estudos. Pela Global Editora, selecionou e prefaciou Melhores Contos de Artur Azevedo.

 

 



Últimas Postagens - Array /