Reitor Inaugura Pavilhão com Laboratórios de Ensino e Pesquisa no CESC


Por em 20 de maio de 2015



DSCN8693

O reitor Gustavo Costa, a diretora do CESC, Valéria Cristina, o vice-reitor Walter Canales e os pró-reitores Andréa de Araújo, Porfírio Guerra, Roberto Serra e Marcelo Cheche descerram a placa de inauguração do Pavilhão F do CESC

O reitor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Gustavo Pereira da Costa inaugurou, na manhã desta quarta-feira (20), o Pavilhão F do Centro de Estudos Superiores de Caxias (CESC), que abriga sete laboratórios, sendo cinco de Ensino e dois de Pesquisa.

Participaram da cerimônia o vice-reitor Walter Canales, os pró-reitores Marcelo Cheche Galves (PPG); Andréa de Araújo (PROG); Gilson Mendonça (PRA); Porfírio Guerra (PROEXAE); e Roberto Serra (PROPLAN); a diretora do CESC, Valéria Cristina Pinheiro, professores e alunos.

Na ocasião, o professor Gustavo declarou que “o Pavilhão de laboratórios era um sonho antigo dos professores e alunos do Centro de Estudos Superiores de Caxias, que hoje está sendo materializado com a entrega para a comunidade universitária depois de um grande esforço que fizemos para que esta obra pudesse ser viabilizada, uns laboratórios ainda em fase de estruturação e outros já estruturados, mas que vão permitir não apenas as atividades de ensino, mas, sobretudo, de pesquisa”.

O reitor ainda ressaltou: “Aqueles que vivem cotidianamente na universidade sabem o que representa um conjunto de laboratórios dessa magnitude com equipamentos modernos e atualizados, que permitem que nossos alunos tenham acesso a tecnologias de ponta e aos conceitos de fronteiras da ciência. Então este dia tem um significado muito importante e tenho a convicção de que o uso e, principalmente, os frutos disso, ocorrerão com o passar do tempo”.

Segundo a diretora do CESC, Valéria Cristina, o novo Pavilhão vai expandir no CESC mais um espaço para aulas práticas, favorecendo a formação dos estudantes, porque eles precisam desses instrumentos de ensino. Para ela, o que está sendo acrescentado de novo é um laboratório para o Curso de História que não tinha, e que vai trabalhar com acervos e documentos, uma grande inovação. A professora informa também que o Curso de Geografia foi outro que adquiriu um laboratório moderno, que trabalha com georeferenciamento, por meio de equipamentos de ponta, que no Maranhão só existe aqui.

De acordo com a pesquisadora Claudene Barros, no bloco novo foram construídos os laboratórios de ensino nas áreas de Física, Biologia, Química, Geografia e História, além dos de Entomologia Aquática, e Materiais e Divulgação Científica, para a pesquisa. Os 5 primeiros laboratórios, segundo ela, vão permitir liberar um espaço para salas de aula, que hoje é um problema no CESC. “A vantagem é que esses laboratórios de ensino vão estar integrados aos laboratórios de pesquisa, que são essenciais a todos os cursos, porque vão oportunizar aos estudantes fazer a parte prática, relacionada ao ensino, por outro lado, os de pesquisa serão úteis aos alunos de iniciação científica e de mestrado, que vão estar fazendo um determinado estudo específico”, disse Claudene.

O Centro de Estudos Superiores de Caxias (CESC) é uma das primeiras Instituições de Nível Superior criadas pelo Estado do Maranhão (1968) e, hoje, integra a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Durante seu funcionamento, o Centro, inicialmente, formava professores nos cursos de licenciatura curta em Letras, Pedagogia, Estudos Sociais e Ciências. Com a plenificação, o Curso de Estudos Sociais deu origem aos cursos de Historia e Geografia; o Curso de Ciências deu origem às habilitações em Biologia, Física, Química e Matemática e, atualmente, as licenciaturas.

Na sua estrutura física, o CESC possui seis pavilhões, onde funcionam a administração, direção, departamentos, auditório; salas de aula, e os laboratórios destinados às aulas práticas dos cursos de Medicina, Enfermagem e Biologia. Constam, ainda, 12 cursos,  1.800  alunos matriculados, 2.788 alunos graduados nos últimos dez anos, 26 salas de aula, 7 laboratórios de pesquisa, e 8 laboratórios de ensino,” informa Valéria.

Por: Alcindo Barros

Fotos: Alcindo Barros

 

 



Últimas Postagens - Array / noticias-uema