Projeto estimula alunos e professores a estudarem a arte cinematográfica no Campus Imperatriz


Por em 17 de agosto de 2016



cinema34“Cinema e Ensino: Luzes Cinematográficas, Flashes Pedagógicos”, é o projeto do professor Gilberto Freire de Santana, do departamento do Letras, do Campus da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) em Imperatriz, aprovado recentemente no Edital Universal da FAPEMA.

O projeto visa, entre outras coisas, criar e consolidar o Núcleo de Estudos Cinema e Ensino no Campus Imperatriz, constituir um acervo cinematográfico e bibliográfico, catalogar o acervo cinematográfico, considerando a nacionalidade, o gênero, o ano e a direção, bem como os enfoques temáticos e indicativos quanto às áreas de ensino.

Para o professor Gilberto, é importante oportunizar aos professores e alunos da UEMA, da Rede Pública de Ensino e, também, da comunidade imperatrizense, o reconhecimento do cinema como fonte de conhecimento, através de exibições semanais, seguidas de debates, como também, do acesso ao acervo cinematográfico e bibliográfico do Núcleo.

Gilberto esclarece que, Inicialmente, será feita a catalogação de todo o material para, em seguida, consolidar-se os estudos quanto à questão do uso do cinema na sala de aula. “Depois de instalados os 17 mil filmes existentes com diversos temas e nacionalidades, professores e alunos da universidade e, também, da rede pública de ensino terão acesso aos filmes com o compromisso de relatar estratégias pedagógicas na sala de aula”, aponta.

O professor declara, ainda, que o projeto visa romper com o preconceito quanto à prática do cinema no meio acadêmico, porque, segundo ele, no mundo da imagem contemporânea, o cinema ocupa um papel fundamental no campo do conhecimento. “Nessa pesquisa, almejamos não apenas a exibição de filmes, mas a formação de leitores cinematográficos tanto no que se refere a professores quanto aos alunos”, enfatizou.

A intenção, conforme explica Gilberto, é criar um espaço permanente de pesquisa, o Núcleo de Estudos Cinema e Ensino, uma filmoteca com cerca de 17 mil filmes e livros relacionados ao cinema e ensino, que serão disponibilizados aos professores e estudantes, de acordo com a área de atração e atuação, envolvendo a comunidade, sob a responsabilidade da universidade. O pesquisador acrescenta, que pretende, no futuro aumentar o acervo e criar, em definitivo, o Cineclube Muiraquitã na cidade, em homenagem à primeira sala de cinema em Imperatriz.

Texto: Alcindo Barros



Últimas Postagens - Array / noticias-uema