Reitoria Itinerante visita os Campi de Lago da Pedra, Zé Doca e Santa Inês


Por em 7 de setembro de 2017



???????????????????????????????A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), dando continuidade ao projeto Reitoria Itinerante (RI), esteve presente nessa terça e quarta-feira, nos campi de Lago da Pedra, Zé Doca e Santa Inês.

Nesses campi, o reitor Gustavo Costa, o vice-reitor Walter Canales, as pró-reitorias de Administração, de Extensão e Assuntos Estudantis, de Graduação e de Planejamento, além de visitarem as instalações físicas reuniram com alunos, professores e servidores para tirarem dúvidas e discutirem assuntos inerentes às suas necessidades.

Já os representantes das Assessorias de Relações Internacionais, de Gestão Ambiental, de Concursos e Seletivos, de Comunicação Institucional, do Núcleo de Acessibilidade, da Prefeitura de Campus, e assessores da PROG, PRA e PROPLAN apresentaram seus produtos em contatos com os acadêmicos, colocando-se à disposição para esclarecerem sobre as atividades de cada setor.???????????????????????????????

O reitor Gustavo esclareceu que durante dois dias de visita aos campi de Lago da Pedra, Zé Doca e Santa Inês, manteve um diálogo com a comunidade universitária, onde projetos e ações foram apresentados, elevando, com isso, um canal de comunicação permanente com ela. Foi, também, segundo ele, uma ação de planejamento, “porque acabamos conhecendo as necessidades de cada campus, ouvindo alunos e professores e, a partir daí, redirecionando decisões estratégicas”, disse.

Ele ressaltou, ainda, que acredita muito nesse projeto (Reitoria Itinerante), nos resultados dele e nas consequências positivas que tem conseguido trazer para a UEMA como um todo. “Fomos muito bem acolhidos, e isso é algo que nos anima muito a continuar no trabalho de gerenciamento dessa grande universidade que é a UEMA”, declara o reitor.

Para o diretor do Campus de Santa Inês, Josemar Porto, a visita do reitor Gustavo Costa juntamente com os demais membros da administração central da UEMA é importante porque contribui para o desenvolvimento da instituição em nosso município. “Penso que a presença do reitor aqui, nos ajuda na resolução dos nossos problemas, além disso, os alunos tiram suas dúvida sobre as pró-reitorias, conhecem suas atividades mais de perto, seus objetivos, seus propósitos e, com isso, encurtam essa distância que há entre a comunidade acadêmica e a gestão superior”, informa Josemar.

Segundo o professor Luís Antonio Abreu, diretor do Curso de Biologia de Zé??????????????????????????????? Doca, foi muito importante ter a direção da UEMA no CESZD, tendo em vista não haver diferença entre a UEMA em São Luís e a do continente. “Vê o reitor reunir com professores e alunos para esclarecer como é que funciona a universidade e se colocar à disposição da comunidade, não é algo comum. “Então, o que queremos solicitar para a comitiva da Reitoria Itinerante, é uma melhor estrutura dos laboratórios do nosso centro, em particular, a do Curso de Biologia, que é o que eu dirijo”, explica Luís.

De acordo com o aluno do Curso de Letras, Ramon de Oliveira, do Campus de Lago da Pedra, é um sentimento de gratidão receber a comitiva da UEMA de São Luís, para discutir as necessidades da comunidade acadêmica.  “Eu não poderia me expressar de outra maneira, se não dizer que o meu sentimento e o dos demais alunos sejam de gratidão ao nosso reitor”, destaca Ramon.

Conforme o relato das comunidades acadêmicas visitadas, a grande necessidade dos campi gira em torno da melhoria da infraestrutura dos prédios, com necessidades urgentes, como a de novas salas de aula, laboratórios, auditórios, livros, entre outros. Nesse contexto, a administração da universidade está atendendo as solicitações, preparando projetos, adquirindo materiais e licitando as demandas, de acordo com as possibilidades da instituição.

Texto: Alcindo Barros



Últimas Postagens - Array / noticias-uema