UEMA será a nova sede nacional do Programa de Pós-Graduação da Rede BIONORTE


Por em 23 de outubro de 2017



logo_35_anos_UEMA_jpg (1)Com o intuito de formar recursos humanos, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) participa, juntamente com mais 30 instituições, do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede BIONORTE (PPG-BIONORTE) que congrega instituições da Amazônia Legal.

Hoje, a sede da Rede fica na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e, após sua candidatura, a UEMA foi contemplada, com aprovação por unanimidade, para ser a nova sede Nacional da Rede BIONORTE, para o quadriênio 2018-2021.

De acordo com o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Marcelo Cheche, “essa aprovação possibilitará maior visibilidade para a pós-graduação da UEMA e incentivará a formação de novos doutores, pois a ideia é que mais professores se habilitem a participar da Rede. Isso mostra o compromisso da instituição com a pós-graduação no Brasil, mesmo em um momento de crise, assumindo um compromisso com a sociedade. A coordenação geral do Programa será no Centro de Ciências Agrárias (CCA) – Campus Paulo VI”.

O coordenador geral PPG-BIONORTE, Spartaco Astolfi Filho, destacou que a aprovação se deu uma vez que a coordenação estadual do PPG-BIONORTE do Maranhão sempre se destacou pelo excelência em gestão do programa em seu estado.

A UEMA contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e da Secretaria de Estado da Ciências, Tecnologia e Inovação (SECTI). A professora aposentada da UFMA, Patrícia Maia Correia de Albuquerque será a coordenadora geral e a professora da UEMA, Alcina Vieira de Carvalho Neta, secretária executiva.

A UEMA será oficializada como sede nacional durante a reunião presencial do Colegiado Geral, dia 07 de dezembro, na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), em Manaus.

Rede BIONORTE

A Rede BIONORTE congrega instituições da Amazônia Legal, com o intuito de acelerar a formação de recursos humanos e de integrar competências para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação, com foco na biodiversidade e biotecnologia, visando gerar conhecimentos, processos e produtos que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal.

Foram definidas três linhas de pesquisa para a Rede BIONORTE: Conhecimento da biodiversidade amazônica, Conservação e uso sustentável da biodiversidade, e Bioprospecção e desenvolvimento de bioprodutos e bioprocessos;

A Rede contempla um total de 30 instituições, do Estados do Acre, Amapá Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Roraima e Tocantins. E reúne 120 doutores.

Para mais informações sobre a Rede BIONORTE:

http://www.bionorte.org.br/bionorte.htm

Por: Karla Almeida

 



Últimas Postagens - Array / noticias-uema