UEMA viabiliza participação de alunos em competição nacional


Por em 20 de outubro de 2017



22711232_1466757650079883_1431831238_nEstudantes do Curso de Engenharia Mecânica da Universidade Estadual do Maranhão participarão da Fórmula SAE Brasil, que acontece de 30 de Novembro a 03 de dezembro de 2017, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo – Piracicaba – SP.

O projeto Fórmula SAE é uma competição promovida pela entidade para desafiar estudantes de engenharia a projetar e confeccionar um veículo do tipo Fórmula para competições entre instituições de ensino superior.

Para participar da competição, nove estudantes de Engenharia Mecânica integram a equipe VÓRTEX, que submeterá um protótipo no evento deste ano, explica o estudante Gustavo Ferreira.

“A equipe VÓRTEX atualmente é constituída por nove estudantes de Engenharia Mecânica. A equipe é dividida em coordenações encarregadas pelos sistemas e subsistemas do protótipo, fato que garante uma visão mais detalhada para o seu gerenciamento, durante a prototipagem e dinamismo na sua gestão e eficácia nos resultados. Assim, durante seu desenvolvimento, os membros puderam se aprofundar melhor em cada área específica do protótipo para melhores resultados e execução do projeto”.

Para viabilizar a participação dos estudantes na competição, o vice-reitor da UEMA, Walter Canalles, reuniu com uma comitiva para conhecer o projeto e articular o apoio da instituição para a equipe.

“Essa é mais uma iniciativa do grupo discente do CCT, que muito vem a contribuir para a área da extensão da Universidade, e incentivar que os alunos se aprimorem cada vez mais em projetos de cunho aplicado, que os incentivem a aperfeiçoar os seus conhecimentos técnico-mecânicos. A Universidade garantirá o apoio necessário para que a equipe logre o maio êxito possível”.

Além da Equipe VÓRTEX, o Curso de Engenharia Mecânica têm outras equipes que trabalham com a criação de protótipos de veículos.

“O Vórtex é um dos vários projetos que temos no Curso de Engenharia Mecânica, na modalidade de projeto integrador, em que os alunos desenvolvem as competências que eles trabalham em sala. Nós aqui do Curso estamos sempre apoiando para que eles consigam ir para as competições, e buscamos sempre dar o suporte técnico que eles necessitam para que consigam completar os custos que faltam”, relatou o diretor do curso de Engenharia Mecânica, Paulo Flexa.

Já o professor e orientador do projeto, Carlos Ronyhelton, ressalta o trabalho pioneiro da equipe, primeira do estado a desenvolver um protótipo do gênero.

“Vale ressaltar que a nossa equipe é pioneira nessa área de projeto de veículos em fórmula SAE, e o papel do orientador nesse processo é reunir os alunos, acompanhá-los de forma pedagógica, dando suporte e conhecimento e orientações de como eles podem se organizar, mas em nenhum momento interferimos na criação. Somos totalmente proibidos de auxiliar na fabricação do projeto, de prototipar com eles. Então ficamos nesse papel mais distante de orientação mesmo”.

 

 Fórmula SAE Brasil

22751152_1466757636746551_1125652143_oA competição Fórmula SAE Brasil tem como objetivo propiciar aos estudantes de Engenharia a oportunidade de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, desenvolvendo um projeto completo e construindo um carro tipo Fórmula. Os trabalhos são realizados em grupo.

Durante três dias de evento, os carros passam por provas estáticas e dinâmicas, avaliando a performance de cada projeto na pista, assim como as apresentações técnicas das equipes, que inclui projeto, custo, e uma apresentação de marketing.

Meses antes da competição, os estudantes enviam para o comitê organizador relatórios de custos, estrutura, atenuador de impacto e projeto. Os relatórios são avaliados por engenheiros especialistas, e já valem como a primeira parte da avaliação dos protótipos.

Já durante a competição, nas provas estáticas, as equipes devem demonstrar mais detalhadamente se o carro apresentado no projeto equivale com o apresentado no evento. As provas dinâmicas são realizadas no segundo dia do evento. Todas as provas são pontuadas de maneiras diferentes, de maneira a garantir que o melhor conjunto de projeto e carro vença a competição.

Texto: Carol Ribeiro

 



Últimas Postagens - Array / noticias-uema