Reitoria Itinerante visita os campi de Coroatá, Pedreiras e Itapecuru


Por em 8 de novembro de 2017



01O reitor Gustavo Pereira da Costa iniciou a semana, reunindo com professores, alunos e servidores dos Campi de Coroatá, Pedreiras e Itapecuru Mirim, por meio do projeto Reitoria Itinerante (RI), com o objetivo de discutir com aquelas comunidades acadêmicas as necessidades existentes em cada uma delas.

O professor disse que a presença da administração central da UEMA nesses Campi visa, sobretudo, dá continuidade ao projeto da RI, que significa uma aproximação dos gestores, sediados em São Luís, que estão à frente de pastas estratégicas para verificar “in loco” as questões de infraestrutura e as necessidades acadêmicas gerais e administrativas locais.

 “A Reitoria Itinerante é uma oportunidade que nós criamos para aproximar a gestão superior da03 UEMA com os diversos setores e unidades espalhados no território do Maranhão. Acredito que a presença não só do reitor, dos pró-reitores e de suas equipes em cada um dos nossos Campi é uma tarefa que visa facilitar, agilizar e dinamizar o processo de gestão tanto acadêmica quanto administrativa”, esclarece o reitor.

 Ele disse, ainda, que foi uma experiência produtiva em Coroatá, em Pedreiras, e em Itapecuru Mirim. “Tenho certeza que ao concluir este percurso por estes três centros, conseguimos alcançar plenamente as expectativas do nosso projeto de Reitoria Itinerante. Demos oportunidade para que a comunidade nesses municípios pudesse se manifestar, dialogar conosco, apresentar seus pleitos e conhecer os principais programas da universidade, como o de assistência estudantil, programas de bolsas, os projetos de inclusão, as ações de internacionalização, enfim, mostramos a universidade na plenitude de suas  possibilidades e05 oportunidades para alunos e alunas”.

 Conforme explica a aluna Tamires de Paula Silva, do 2º período de Enfermagem, do Campus de Coroatá, é muito bom ver o reitor e a equipe da universidade presente no CESCR, para solucionar os problemas da comunidade acadêmica. “É uma sensação de alívio. Sinto alegria, porque é um aspecto positivo. Eu, por exemplo, nunca ouvi falar que isso tenha acontecido em outras universidades. Essa iniciativa é muito importante tanto para a UEMA como para os alunos”, assegura Tamires.

 Para a diretora do Campus de Pedreiras, Carmen Lúcia Moraes, foi muito proveitosa a visita da Reitoria Itinerante ao Centro de Pedreiras. “Nesses três anos de reitorado, nosso Campus sofreu inúmeras mudanças tanto na infraestrutura como na parte pedagógica, graças a visão e02 sensibilidade do nosso reitor. Ainda fomos contemplados com um concurso para professores, ganhamos cursos a distância, curso de inglês e de pós-graduação. A palavra certa é gratidão”, disse a diretora.

 A professora Vanda Rocha, diretora do Curso de Letras do Campus de Itapecuru Mirim, explica que, o que está acontecendo com a RI, na verdade, é uma novidade em termo de Maranhão e, lançando um olhar para a atual administração, vejo uma gestão compartilhada e singular para docente, discente e administrativo. “Esta viagem do reitor Gustavo serve como termômetro para sentir as reais necessidades dos centros, isto é muito importante. O que temos percebido é que a frase “Uema forte é Uema unida”, isso, de fato, se faz presente nesta itinerância, que o estafe da UEMA se propõe e vem fazendo”, declara a professora.06

 Posses

 No município de Coroatá, a administração central da UEMA, iniciou as atividades da RI com a posse da pedagoga Lília Gomes, como a nova diretora do Centro, em substituição a professora Thallita Queiroz. Foi um momento em que se percebeu gestos de saudades, misturados a muita alegria, visto ser a professora Lília uma profissional querida pela comunidade universitária local. Ela disse que assumir a direção da UEMA, em Coroatá, é um grande prazer, porém de muita responsabilidade, exatamente no dia em que o reitor Gustavo visita o Centro para discutir suas necessidades. “Eu estou muito feliz hoje por ter sido escolhida para ser a diretora do CESCR, mas também pela presença do reitor e sua comitiva porque tanto os alunos como o quadro em07 geral do Centro pode reivindicar suas demandas sem ter que ir a São Luís, isso demonstra credibilidade”, ressalta Lília.

 Em Itapecuru Mirim, durante a reunião do reitor com professores e estudantes, tomou posse a nova diretora do Campus, Thallita Karollaine de Queiroz Pereira, que na oportunidade, declarou ser um privilégio dirigir os destinos daquela unidade. “Fui bem recepcionada pelos alunos, professores e funcionários, e isso é o suficiente para nos motivarmos e fazermos juntos um grande trabalho”, explica Thallita. E acrescentou: “Quanto à visita do professor Gustavo aos Campus, vejo o programa Reitoria Itinerante como uma iniciativa muito importante para os centros, onde tem a possibilidade de contribuir muito, dando uma nova face às administrações locais”.

Texto: Alcindo Barros



Últimas Postagens - Array / noticias-uema