Velho ou idoso?


Por em 12 de dezembro de 2017



Formandos do  Programa Universidade Aberta Intergeracional (UNABI) da UEMA mostraram a importância social do programa para os idosos do Maranhão

UNABI2

O autor Jorge Nascimento, em um texto reflexivo afirmou que idoso é quem tem muita idade, já ‘velho’ é quem perdeu a jovialidade e analisou “você é idoso quando sonha; você é velho quando apenas dorme”. O texto, na íntegra (veja abaixo), foi discorrido pelo professor Wenderson Vasconcelos, durante a formatura da turma 2017.2 da UNABI Campus São Luís, ocorrida no último dia 7 de dezembro, na capital.

Havia mais de 100 pessoas na cerimônia de formatura da UNABi. Mas, entre amigos, familiares e professores do programa, destacavam-se os 44 sorrisos dos formandos da noite.

unabi

A concludente Dilma Santos, oradora oficial da turma de formandos, disse que o comportamento dos idosos de hoje é bem diferentes dos de outrora e ressaltou “nós temos que prosseguir em desenvolvimento e crescimento, buscando inserção na sociedade atual e adquirindo conhecimentos sobre as atuais tecnologias, por que não? Sempre há tempo de ensinar, sempre há tempo de aprender. Assim chegamos à UNABI, quietos, acanhados, mas rapidamente nos adaptamos à vida nova, desconhecida por nós”.

Segundo ela, eles foram acolhidos e inseridos na vida acadêmica. A adaptação logo veio. “Estávamos ávidos por novos conhecimentos. A coordenação e todos os professores  fizeram-nos viver em estado de euforia. Quanta felicidade vivemos nestas salas de aulas. Tudo era aprendizado alegria, harmonia, aumento da autoestima. Isso nuca mais sairá de nossas mentes. Mudamos por completo”, disse. “Aprendemos na teoria e técnica o que já sabíamos na prática. Fizemos o inverso dos jovens acadêmicos. A UNABI é realmente um programa de excelência, que visa a continuidade em agregar em nós, seres idosos, o que já tínhamos vivenciado”, sublinhou.

A ‘velhice’, segundo a coordenadora da UNABI do Campus São Luís, Efigênia Magda de Oliveira, é uma construção social, ou seja, é revestida de valor. “No entanto, na maioria das vezes, o valor atribuído é negativo, frisando a incapacidade, fragilidade ou inadequação do idosos frente às demandas da convivência em sociedade”, enfatizou.

Por isso, a UNABI desenvolve suas atividades assumindo um modelo de educação diferenciada. “Esse programa não é um meio de assistencialismo aos envolvidos. Buscamos um novo enfoque, pois sabemos que o idoso não é apenas uma pessoa que necessita de atividades recreativas ou lúdicas para ocupar seu tempo, mas sim, precisa de espaço para crescer sempre em sua integralidade de ser humano”, disse.

Em seu discurso solene, durante a cerimônia de formatura da UNABI, o reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa, salientou que muitos dizem que há um tempo certo para chegar à universidade, há um tempo para começar a trabalhar, para casar e ter filhos, para ser experiente…Mas, “o tempo é um conceito difícil de ser definido”, dessa forma, é contraditório falar que “há tempo certo para tudo”.  “Muitos de vocês não tiveram oportunidade de antes de estar em um universidade, e hoje, na melhor idade, estão se formando pela UNABI. Então, qual é o tempo certo, afinal?, refletiu.

A cerimônia da UNABI contou também com a presença do pró-reitor de extensão e assuntos estudantis, Paulo Catunda e teve a apresentação musical do coral da UNABI que, a partir do ano de 2017, passará a ser o coral oficial da UEMA.

Por: Walline Alves

Fotos: Rafael Carvalho

Ser idoso e ser velho

“Idoso é quem tem muita idade; velho é quem perdeu a jovialidade.

A idade causa degeneração das células; a velhice, a degeneração do espírito.

Você é idoso quando se pergunta se vale a pena;

Você é velho quando, sem pensar, responde que não.

Você é idoso quando sonha;

Você é velho quando apenas dorme.

Você é idoso quando ainda aprende;

Você é velho quando já nem ensina.

Você é idoso quando se exercita;

Você é velho quando apenas descansa.

Você é idoso quando ainda sente amor;

Você é velho quando só sente ciúmes.

Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida;

Você é velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.

Você é idoso quando o seu calendário tem amanhãs;

Você é velho quando ele só tem ontens.

O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina, pois, enquanto o idoso tem os olhos postos no horizonte, de onde o sol desponta e ilumina a esperança, o velho tem sua miopia voltada para as sombras do passado.

O idoso tem planos; o velho tem saudades.

O idoso curte o que lhe resta da vida;

o velho sofre o que o aproxima da morte.

O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e prenhe de esperança.

Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.

Para o velho suas horas se arrastam destituídas de sentido.

As rugas do idoso são bonitas, porque foram marcadas pelo sorriso;

as rugas do velho são feias, porque foram vincadas pela amargura.

Em suma, idoso e velho podem ter a mesma idade no cartório,

mas tem idades diferentes no coração.

Que você, idoso, viva uma longa vida, mas não fique velho nunca”

 (Jorge R. Nascimento)

FOTOS

UNABI 3unabi5 unabi6 unabi7

UNABI8 UNABI88



Últimas Postagens - Array / noticias-uema