Núcleo Geoambiental da UEMA é referência em Meteorologia no Maranhão


Por em 26 de abril de 2018



UEMA JORNAL NACIONALEm abril de 1996, uma parceria entre o governo federal, através do Ministério da Ciência e Tecnologia, e do governo estadual, foi criado o Núcleo Estadual de Meteorologia e Recursos Hídricos (NEMRH), integrando assim o Maranhão, ao Programa Nacional de Monitoramento de Tempo, Clima e Recursos Hídricos, coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), através do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC).

Em 2002, por meio de uma lei estadual, a Universidade Estadual do Maranhão criou o Núcleo Geoambiental (NUGEO), que substituiu o NEMRH.  O NUGEO é vinculado ao Centro de Ciências Agrárias (CCA).

O Laboratório de Meteorologia (LABMET) compõe juntamente com os laboratórios de Geoprocessamento (LABGEO) e Recursos Hídricos (LABHIDRO) o Núcleo Geoambiental.

Segundo o chefe do LABMET, professor Gunter de Azevedo Reske, a criação do Núcleo Geoambiental, visou o gerenciamento cientifico do setor agrícola do estado e de seus recursos hídricos. “Tendo em vista que o desenvolvimento do setor agrícola e econômico pode ficar comprometido devido a fatores meteorológicos, como por exemplo, uma escassez ou um excesso de chuva, a informação meteorológica se torna fundamental nas tomadas de decisões. Por isso o Estado, através da UEMA, implantou o seu Sistema de Informações Gerenciais em Tempo, Clima e Recursos Hídricos”, informou Gunter.

Esse sistema é baseado em uma rede automática de coleta de dados ambientais, rede de computadores, estações de trabalho, comunicação de última geração e corpo técnico altamente qualificado.

Além da agricultura, outros setores da sociedade também necessitam das informações sobre tempo e clima fornecidos pelo laboratório de meteorologia, o que torna o LABMET essencial para o desenvolvimento do estado. “Se a gente observar tudo gira em torno das condições do tempo e hoje em dia o LABMERT vem fornecendo informações agrometeorológicas a vários setores da economia do Estado, dentre eles o elétrico, transporte, águas e saneamento e turismo”, destacou Gunter.

As informações subsidiadas pelo Laboratório de Meteorologia podem contribuir também para a tomada de decisões e um possível planejamento capaz de minimizar os riscos no caso de enchentes, secas, etc. “Em pouco mais de duas décadas de tempo de atividades, nosso laboratório conseguiu obter a credibilidade de vários setores da sociedade, justificando, dessa forma a sua efetivação como agente importante no desenvolvimento econômico e social do estado do Maranhão”, afirmou Gunter.

Os meios de comunicação também recebem os produtos de previsão gerados pelo laboratório, que são divulgados diariamente para a população. No site da UEMA, na aba do NUGEO é possível conferir previsões do tempo diária, entre outras informações.

Atualmente o LABMET possui um quadro de quatro meteorologistas, um agrônomo e um analista de sistemas.

Por Polyanna Bittencourt



Últimas Postagens - Array / noticias-uema