Curso de Arquitetura e FAPEMA realizam seminário sobre a preservação do Centro Histórico


Por em 10 de maio de 2018



IMG-5247

(Foto: Jonas Sakamoto / ASCOM UEMA)

Durante esta quarta-feira (9) e quinta-feira (10) está ocorrendo o seminário “Habitar para Preservar o Centro Histórico de São Luís”, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UEMA. O evento tem o objetivo de levar questionamentos relacionados aos moradores e a comunidade acadêmica sobre políticas habitacionais, patrimônio cultural e experiências na defesa da moradia. Além da presença de profissionais, técnicos e especialistas sobre as pautas do seminário.

A mesa de abertura teve a presença do pró-reitor de Assuntos Estudantis da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Paulo Henrique Aragão, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Alex Oliveira, a moradora do bairro do Desterro, Maria de Jesus e da professora Helena Galiza, Arquiteta e Doutora em Urbanismo.

O pró-reitor de Assuntos Estudantis, Paulo Henrique Aragão, ressaltou a importância de um evento deste: “Preservar o Centro Histórico é uma forma de cuidar de um diamante de tão precioso que ele é. Comparo o Centro Histórico de São Luís aos Lençóis Maranhenses, porque é uma coisa que não vai ser construída novamente, então se a gente não cuidar, as coisas não serão feitas novamente“.

Esse lugar não é fácil dimensionar, devido a sua riqueza cultural, material e histórico, então é importante os assuntos levantados aqui numa perspectiva a longo prazo“, comentou o pró-reitor a respeito do cuidado necessário do lugar.

IMG-5246

(Foto: Jonas Sakamoto / ASCOM UEMA)

Já Maria de Jesus, moradora do bairro do Desterro há 50 anos, ressaltou sobre a moradia digna: “É muito rico falar sobre moradia, mas ela não tem que ser só falada, mas sim executada. Porque se a gente apenas falar, será um assunto que não passará do discurso. Então eu torço que os assuntos aqui não sejam pautados apenas aqui, espero que sejam criadas soluções para as comunidades, porque todos nós merecemos uma moradia digna“.

O presidente da FAPEMA, Alex Oliveira, explicou o que de fato é a preservação de fato pautada no evento: “A grande questão é a habitar para preservar. Nós não habitamos apenas dentro da nossa casa, mas sim, também, na cidade. E isso pode ser feito de forma mais integrada por meio da saúde, ocupação, educação e, sobretudo, com habitação. Porque quando habitamos um lugar, nós trazemos mais vida para e assim criamos alternativas e apoio a quem está morando no Centro Histórico e trazendo mais movimento para o lugar“.

Durante sua programação, o seminário aborda assuntos como: “Política Habitacional focalizada em áreas centrais, Patrimônio Cultura: conceitos, políticas e instrumentos, Experiências na Defesa da moradia em processos de revitalização de áreas centrais, etc.

57063589-0590-4798-ADB7-2D00123B2F67

A primeira palestra foi coordenada por Carlos Vainer, professor titular do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR / UFRJ) e realizou uma conversa com dados históricos, referências de outras cidades e indagações a respeito do Centro Histórico de São Luís. (Foto: Jonas Sakamoto / ASCOM UEMA)

Para a Arquiteta e Doutora em Urbanismo e organizadora do seminário, Helena Galiza, o centro é o local da diversidade e um lugar onde tudo acontece: “Como outros centros pelo o mundo, o de São Luís sofreu com o tempo um esvaziamento, aonde a gente tem uma situação desfavorável e sem sentido de áreas com imóveis não habitados, enquanto existe um número alto de pessoas sem moradia“.

Outro ponto levantado pela professora, é com relação a vitalidade do centros: “Vida, preencher com vida o centro porque ele é também um bairro, e um bairro com enormes potencialidades culturais, históricas e materiais e que precisam ser habitados e ocupados em prol a preservação da região mais antiga de São Luís“.

O evento é realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), SECTI e Governo do Estado do Maranhão e ocorre no auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UEMA, localizado na Rua da Estrela, 472.

*Por Jonas Sakamoto



Últimas Postagens - Array / noticias-uema