II Quimassa marca comemoração ao Dia do Químico no Campus Caxias


Por em 20 de junho de 2018



Laboratório de QuímicaSegunda-feira, dia 18 de junho, alunos de vários períodos do Curso de Química do Campus Caxias realizaram atividades para comemorar o Dia do Químico.

O objetivo do “2º QUIMASSA”, que ocorreu no auditório do CESC UEMA e nos laboratórios do Curso de Química, é divulgar o Curso. Destinado aos estudantes do Ensino Médio – vários estavam presentes – o evento procura fazer com que eles conheçam melhor a Química e comecem a vivenciar o dia a dia universitário.

O Professor Raimundo Luís Ferreira de Almeida, Diretor do Curso no CESC UEMA, acredita que o curso deve ser mais conhecido: “Temos que mostrar que a Química não é tão difícil. Se olharmos para nós, somos um laboratório ambulante. Mas por causa de uma visão equivocada, poucas pessoas desejam ensinar essa disciplina”.

O Professor Franklin explicou a importância da Química: “Ela está em todo lugar. A maneira de ensiná-la deve mudar. É preciso usar a criatividade. A minha mãe me incentivou a estudar Química quando disse para eu observar o leite fervendo e não deixar ele sair. Sair como? Quando derramou eu entendi. Eu não gostava de Química, tive professores durões – até que um deles me fez olhá-la com outros olhos”.

Em seguida os organizadores fizeram uma gincana, em que charadas e questões de múltipla escolha foram apresentadas às equipes. Em seguida todos foram aos laboratórios ver as mostras e experimentos.

À tarde, o Prof. Dr. Clécio Dantas Muniz Filho, do Campus Caxias, e um dos organizadores, proferiu uma palestra com o tema: “O profissional da Química: campos de atuação e atribuições”. Ele considera fundamentais ações como essa: “Aqui informamos aos alunos do Ensino Médio e aos graduandos que Química é uma ciência bela, e que as dificuldades criadas em volta dela muitas vezes são exageros. O nome “QUIMASSA” é para criar uma aproximação com os jovens, dizendo que Química “é massa”. Os acadêmicos prepararam tudo”.

Ele acredita que essas iniciativas aumentam a visibilidade do Curso: “Trabalhos assim ajudam a reforçá-lo. Houve situações aqui em que 35 vagas eram oferecidas e apenas 20 eram preenchidas. E nem todos continuavam os estudos. Quando alunos do Ensino Médio vêm aqui começam a ver como é o ambiente universitário. Serve para motivá-los a estudar, se preparar para serem acadêmicos”.

 Foi explicado que a Licenciatura existe para formar professores, mas isso não obriga  o cidadão a praticar a docência. Além de dar aulas ele pode exercer outras funções. Mesmo com essas possibilidades os palestrantes garantiram que não há nada melhor do que ensinar, ver a evolução do indivíduo, nos campos pessoal e profissional, e como cidadão que contribui com a sociedade.

 Os estudantes convidados estavam curiosos. Como Mateus, que, aos 18 anos, cursa o 3º ano: “Tenho dificuldades com a Química. As tarefas feitas aqui nos ajudam a ter outra visão, nos aproximar mais da disciplina”.

alunos durante a Gincana no auditório

Por Emanuel Pereira/ Campus Caxias

 



Últimas Postagens - Array / noticias-uema