Pavimentação asfáltica e urbanização do Campus Paulo VI são entregues à comunidade acadêmica da UEMA pelo governador e reitor


Por em 5 de julho de 2018



IMG_9419

Governador e reitor durante o descerramento da placa

 

Na manhã desta quinta, 05, a comunidade acadêmica da Universidade Estadual do Maranhão foi contemplada com a entrega da pavimentação asfáltica e urbanização do Campus Paulo VI, em São Luís. O ato foi realizado pelo governador do Estado, Flávio Dino e pelo reitor da UEMA, Gustavo Costa.

Essa é a 14ª vez que o governador  Flávio Dino visita a Universidade em três anos e meio, fato histórico em relação à visita de governadores à Instituição. Já são mais de 30 milhões investidos somente no Campus Paulo VI, fora o investimento nos demais 21 campi, em todo o Maranhão. Segundo o reitor da UEMA, Gustavo Costa, está evidente a prioridade que o governo do Estado tem tratado o ensino superior, por intermédio dessa Instituição.

IMG_9350

Governador, reitor, pró-reitores e autoridades durante a entrega da pavimentação asfáltica da UEMA

 

Ele destacou ainda que concluir uma obra com tudo que ela envolve, para além dos recursos financeiros, é sempre uma superação. “Essa é a materialização do desejo de toda uma comunidade acadêmica. A entrega dessa obra no Campus Paulo VI, soluciona um problema histórico de trafegabilidade, de mobilidade de veículos e, sobretudo, de pessoas na nossa Instituição”, sublinhou.

A pavimentação asfáltica e urbanização, segundo o governado, contribuem para a valorização profissional e o reconhecimento da importância dessa instituição. “Foram investidos quatro milhões e 300 mil reais nessa infraestrutura, gerando também emprego e renda a dezenas de trabalhadores”, enfatizou Flávio Dino.

Nos últimos anos, a UEMA tem trabalhado arduamente em seu objetivo de contribuir com o desenvolvimento do Estado. Diante de uma população que ainda carece de oportunidades, fruto de um descaso histórico, a Universidade reafirma seu compromisso social, como pôs em evidência Gustavo Costa. “As conquistas da UEMA e os reflexos na sociedade, nos últimos três anos e meio, são muito claras aos olhos de todos. Elas melhoraram a nossa atuação de trabalho, asseguraram melhores condições de pesquisa, de ensino e, principalmente, ampliaram oportunidades para os jovens maranhenses. Somente para o PAES 2019 (vestibular da UEMA), por exemplo, mais 10 novos cursos serão ofertados à sociedade maranhense”, frisou.

Mesmo em um cenário de crise, o quadro de desenvolvimento da Instituição se alargou: “foram centenas de vagas nos cursos de graduação, criação de novos cursos, construção de prédios, com o apoio do governo, reformas, e investimentos primordialmente nas pessoas que fazem a Universidade Estadual do maranhão: técnico-administrativos, professores e corpo discente sempre tão vibrante e dinâmico”, evidenciou o reitor. Ele ainda pleiteou, junto ao governador, demandas a mais de investimentos na Instituição com foco na estrutura, mas, principalmente, que visam à valorização dos servidores, professores e alunos.

O governador Flávio Dino sobrelevou que a crise profunda que o Brasil vive atingiu visceralmente as universidades, sobretudo as estaduais. “Mesmo nesse cenário, não deixamos de investir e avançar diante de uma conjuntura hostil e desafiadora, afinal, investir em conhecimento é tão sólido quando investir em concreto. Sem conhecimento não existe desenvolvimento. E vamos avançar mais, com a construção da nova estrutura do Centro de Convenções da UEMA e mais vantagens aos servidores e corpo docente”, assegurou.

Flávio Dino afirmou que o Centro de Pesca da UEMA, que está paralisado por bloqueio de verbas do governo federal, poderá ter recursos investidos do governo do Estado, caso assim seja permitido. “Lamentamos que a orientação política do governo federal seja a retração de investimentos públicos. Estou totalmente à disposição para concluir as obras do Centro de Pesca, caso o mesmo seja liberado pelo Governo Federal. Nas condições que está, o prédio não cumpre sua função social. É um desperdício de dinheiro público, por isso nos colocamos à disposição para colaborar”, afirmou.

No contexto complexo, vivido pelos brasileiros, o reitor Gustavo Costa pondera: “continuemos fazendo dessa crise a nossa motivação, coragem e força para conseguirmos superar aqueles pontos que ainda atravancam o desenvolvimento da nossa Universidade e do estado do Maranhão. Que a agenda da UEMA esteja na mesa do Governador, sob a fiscalização de todos, para que consigamos, muito em breve, reposicionar as expectativas e atender aqueles que estão na UEMA hoje e que pretendem ingressa aqui no futuro”. Ele conclui: “queremos continuar avançando na UEMA, queremos que o Maranhão continue nessa rota de desenvolvimento. O orgulho de ser UEMA é o nosso sentimento, nossa motivação para nos guiar cada vez mais para frente”.

Autoridades políticas, pró-reitores, diretores de centro, professores, servidores e alunos estiveram presentes no evento. O coral da UNABI apresentou-se nesta manhã festiva na UEMA.

O letreiro “Orgulho de ser UEMA”, localizado na rotatória de entrada do Campus Paulo VI também foi inaugurado nesta manhã.

IMG_9450_2

Por: Walline Alves

Fotos: Rafael Carvalho

 

 



Últimas Postagens - Array / noticias-uema