Hibridização do ensino é destaque em Workshop realizado pelo UEMAnet em São Luís

A convergência da educação a distância e presencial por meio das tecnologias norteou a abertura do 35º workshop, realizado em São Luís, pelo Núcleo de Tecnologias para Educação da Universidade Estadual do Maranhão (UEMAnet). O evento trouxe como tema “A EaD na sociedade contemporânea: convergindo estratégias virtuais e presenciais de ensino” e encerra as comemorações dos 20 anos de atuação da universidade em EaD, após percorrer 34 polos pelo interior do estado.

Centenas de pessoas, entre alunos, tutores, coordenadores e profissionais da educação de diversos municípios maranhenses, estiveram no auditório do Rio Poty Hotel, no primeiro dia do evento, que teve como palestrante a doutora em educação, Vani Moreira Kensk, da Universidade de São Paulo (USP), pesquisadora na área de educação e EaD.

Durante seu seminário, a professora Vani parabenizou a UEMA pelas duas décadas de EaD e destacou o alto nível do trabalho da universidade e do evento, por meio do UEMAnet. “É de grande importância um encontro como este, principalmente pelo processo de democratização do acesso à educação de qualidade que é feito em todo território do Maranhão e que, agora mesmo, vendo as pessoas chegando, percebemos como é importante uma a ação como esta que está sendo desenvolvida”, destacou.

Durante a solenidade de abertura, o secretário de estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Telles, que representou o governador Flávio Dino, lembrou do apoio incondicional do Estado em relação aos trabalhos desenvolvidos pela UEMA, por meio do núcleo. “Não medimos esforços para investirmos naquilo que é necessário. O trabalho do UEMAnet realmente encurta as distâncias por meio das tecnologias e marca a vida das pessoas levando transformação por meio da educação”.

O tema do workshop aborda o que a coordenadora geral do UEMAnet, Ilka Serra, chamou de hibridização da educação. “O tema é baseado no que as pesquisas na área de EaD têm mostrado: uma educação híbrida, que é uma educação a distância, mas que possa mesclar um pouco do ensino presencial e vice-versa. Acredito que esse hibridismo é que vai qualificar cada vez mais a educação” relatou.

Essa temática norteia o trabalho desenvolvido pela UEMA nos últimos anos. O vice-reitor Walter Canales Sant’Ana falou que no primeiro momento a UEMA expandiu e atingiu um número enorme de alunos, por meio da EaD, e que “agora o caminho é uma consolidação e uma qualificação do ensino por meio da junção da EaD e o estudo presencial”.

Por Catarina-UEMAnet

Compartilhar.