Coordenadora da PROEXAE se reúne com representantes de acadêmicos do Campus Caxias


Por em 12 de março de 2019



20190311_102610Na última segunda (11/03), foi promovido um encontro entre a Coordenadora de Assuntos Estudantis da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (PROEXAE), Professora Marília Albuquerque, e os representantes de alguns Centros Acadêmicos do Campus Caxias. A finalidade foi esclarecer pontos sobre os procedimentos necessários para o funcionamento das Atléticas e questões sobre os benefícios oferecidos pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) aos acadêmicos. A Diretora do Campus, Professora Jordânia Pessoa, e o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Adão Silva, também participaram.

“Foi observado que as Ligas trabalham efetivamente, mas não têm existência legal. Elas podem ser de todos os cursos. Essa é uma questão saudável. Existe uma resolução na UEMA que estabelece a criação de Ligas. Creio que do modo como aconteceu com as Ligas, pode acontecer com as Atléticas”, explicou a coordenadora.

Ela, ainda, complementou: “Na verdade, as Atléticas estão vinculadas à Coordenação de Assuntos Extra Curriculares. O que posso adiantar é que as Ligas surgiram de uma demanda de Caxias. É preciso que se elabore um estatuto e um projeto. Depois isso deve ser enviado ao Colegiado de Curso, homologado pelo Conselho de Centro e enviado para São Luís. O Diretor do Curso e a Direção do Centro devem conhecer e aprovar o projeto. Depois de regulamentada a Liga pode solicitar recursos para realizar um evento do curso que pode ser colocado no calendário. Vocês podem fomentar aqui que a demanda vai chegar lá”.

Na ocasião, Adão Silva destacou que “temos três Atléticas criadas em Caxias e outros três serão formadas. Desde que assumimos em 2016 – fomos reeleitos ano passado – apesar das dificuldades, estamos trabalhando nessa situação da regulamentação dos centros. Vamos conseguir formar nossa diretoria, vamos dialogando, pois vejo que há interesse, inclusive da Direção do Centro”.

Com relação aos editais, a coordenadora informou que dois estão sendo lançados: um de pesquisa e outro de extensão: “o de extensão vai contemplar a demanda de alunos que trabalham com teatro. E haverá um de cultura. Dentro da Extensão há o ‘Extensão Para Todos’, no caso da demanda partir de um professor seletivado (este tipo de edital está sempre aberto, é de fluxo contínuo e pode ser baixado na internet). Existem 3 vias disponíveis para você solicitar: os Programas Extensão Para Todos, PIBEX e CRIAR ( este destinado ao público infantil, no caso do teatro). A extensão e pesquisa nascem do aluno. O mais difícil é a ideia. Todas as nossas notificações, editais, etc, estão no site. Alunos perdem benefícios, prazo de edital, de entrega de documento,etc., porque não acessam o site da UEMA. E existem equívocos de solicitação”.

A estudante Carol, do Curso de Enfermagem, citou a necessidade de divulgar os trabalhos desenvolvidos pelas Atléticas: “Muitos alunos não dão valor às nossas atividades por não conhecerem os benefícios. Tudo o que arrecadamos nós investimos na Atlética”, explicou.

A Diretora Jordânia Pessoa se manifestou sobre bolsistas de professores seletivados: “Cada bolsista tem direito 4 meses de bolsa, que pode ser renovada, o edital permite isso. Creio que é preciso uma mobilização maior dos professores seletivados em pleitear um edital de fluxo contínuo de extensão. Então sugiro aos alunos que chamem os professores para dentro dos editais de extensão, que ajudem vocês, para sentarem juntos quando tiverem uma ideia, um projeto. Através dos editais os alunos podem divulgar os trabalhos”.

Outro assunto abordado pela Professora Marília foi os Centros Acadêmicos. “O Supremo Tribunal Federal decidiu que os Centros Acadêmicos tem autonomia para emitir carteira estudantil com direito a meia entrada e meia passagem. Os CAs estão buscando direto na União Nacional a solicitação da carteira de vocês. Ela é de direito nacional. Há um requisito da União Nacional que determina que a liberação de carteiras para os CAs das instituições só pode ser feita se eles estiverem legalmente constituídos. Isso dá autonomia financeira aos Centros, que podem realizar eventos referentes aos interesses do curso. E vocês vão gerenciar os recursos”. Ela passou orientações para que os acadêmicos sejam mais fortalecidos e vistos.

Por: Emanuel Sousa



Últimas Postagens - Array / noticias-uema