UEMA tem a primeira Tese de Doutorado defendida no prédio do LAMP

IMG_5958Na manhã desta sexta-feira (14), a médica veterinária Carla Janaína do Rosário, defendeu, no auditório do prédio dos Laboratórios Multiusuários de Pesquisa (LAMP) da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) sua Tese de Doutorado, com o título “Efeito Anti-Ehrlichia de Argeratum Conyzoides L. e Sua Interação com Doxiciclina em Cultura de Células DH82 Infectadas com Ehrlichia Canis”.

A Tese teve como orientador, o professor doutor Ferdinan Almeida Melo, da UEMA, e como coorinentadora, a professora doutora Denise Fernandes Coutinho, da UFMA.

Conforme explica o professor Ferdinan, o curso de doutorado foi realizado por meio de um convênio existente entre a Universidade Estadual do IMG_5960Maranhão e a Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (BIONORTE) que, segundo ele, tem sido um mecanismo importante para o avanço da pós-graduação na UEMA. “Este doutorado em rede tem possibilitado a formação de doutores no norte e nordeste e, em especial, no Maranhão, o que é muito importante para o crescimento científico e tecnológico do nosso estado. O doutorado visa novas descobertas de recursos naturais para o tratamento de doenças. No caso de hoje, estamos tendo a primeira defesa em nosso Laboratório Multiusuário de Pós-Graduação”, esclareceu Ferdinan.

Para Carla, que não conseguiu esconder a emoção, é um momento de grande alegria e prazer, chegar a este ponto de concluir um doutorado. “Quando a gente almeja trabalhar na academia, precisa seguir as orientações que recomendam a disciplina e os objetivos. Para mim, hoje, ser uma doutora, tive que percorrer uma longa e árdua caminhada, mas no final estou colhendo bons frutos. Eu fico mais emocionada em saber que estou inaugurando este prédio da pós-graduação com a primeira Tese sendo defendida aqui”, declarou Carla.

Participaram da Banca

A Profa. Dra. Ana Lúcia Abreu Silva (UEMA), o Prof. Dr. Antônio Carlos Romão Borges (UFMA), a Profa. Dra. Maria do Socorro de Sousa Cartágenes (UFMA), e o Prof Dr Odair dos Santos Monteiro (UFMA).

Texto: Alcindo Barros

 

Compartilhar.