Professores da UEMA estão no ranking internacional que reúne pesquisadores mais influentes do mundo


Por em 15 de outubro de 2021



Nove docentes da Universidade Estadual do Maranhão se destacam na lista

O South America Scientist and University Rankings 2021 é um sistema de classificação e análise baseado no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica de cientistas individuais. Além disso, fornece classificações de instituições com base nas características científicas dos cientistas associados.

A professora Andrea Pereira da Costa está classificada, segundo o ranking, como a mais influente da Universidade Estadual do Maranhão. Ela é professora do curso de Medicina Veterinária, departamento de Patologia, e coordenadora do Programa de Pós- graduação em Ciência Animal- PPGCA/UEMA.

Andrea Costa possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, atuando na área de Microbiologia. É Mestre em Ciência Animal pelo Curso de Pós-Graduação em Ciência Animal/CCA/UEMA e Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia Experimental Aplicada às Zoonoses da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP).

“É uma grande satisfação ser reconhecida na área da pesquisa que está sendo tão questionada ultimamente e esse resultado mostra que os investimentos em pesquisa no Estado do Maranhão estão no caminho certo e devem ser continuados para que possamos avançar mais na pesquisa e no desenvolvimento da sociedade maranhense. Agradeço aos meus alunos, á UEMA e aos órgãos de pesquisas pela oportunidade. Fica aqui a palavra de incentivo e estímulo a todos os pesquisadores da nossa Universidade”, frisou Andréa Costa.

Os cientistas da UEMA que também integram a lista são: Zafira Da Silva De Almeida (Doutora em Zoologia), Heder Braun (Doutor em Fitotecnia – Produção Vegetal), Raimunda Nonata Fortes Carvalho Neta (Doutora em Biotecnologia), Flávio Kulaif Ubaid (Doutor em Zoologia) , Fábio Afonso Mazzei Moura De Assis Figueiredo (Doutor em Produção Vegetal), Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha (Doutora em Saúde), Edvan Moreira (Doutor em Física) e Carla Fernanda Barsalobres Cavallari (doutora em Ciências Biológicas).

O AD Scientific Index (Alper-Doger Scientific Index) tem como base os valores totais e dos últimos 5 anos do índice i10 (relativo ao número de publicações com, no mínimo, 10 citações.), índice h (referente aos periódicos. É um dado fornecido pelas bases Web of Science e Scopus, que adotaram a metodologia de Hirsch para avaliar a produção e o impacto de revistas), além de pontuações de citação no Google Scholar.

Usando um total de nove parâmetros, o “Índice Científico AD” mostra a classificação de um cientista individual por 12 assuntos (Agricultura e Silvicultura, Artes, Design e Arquitetura, Negócios e Gestão, Economia e Econometria, Educação, Engenharia e Tecnologia, História, Filosofia, Teologia, Direito / Direito e Estudos Jurídicos, Ciências Médicas e da Saúde, Ciências Naturais, Ciências Sociais e outros), 256 filiais, 13.542 instituições, 206 países, 11 regiões (África, Ásia, Europa, América do Norte, América do Sul, Oceania , Arab Leageu, EECA, BRICS, América Latina e COMESA) e no mundo.

De acordo com o AD Scientific Index 2021, os rankings de produtividade são um instrumento que listam cientistas produtivos em uma determinada área, disciplina, universidade e país e pode orientar o desenvolvimento de incentivos significativos e políticas acadêmicas. Assim, pesquisadores e universidades podem obter suas classificações acadêmicas e monitorar a evolução da classificação ao longo do tempo.

O índice é uma instituição independente e não recebe nenhum apoio de nenhuma instituição, organização, país ou fundo

Clique aqui e veja a classificação dos pesquisadores da UEMA.

Por: Walline Alves



Últimas Postagens - Array / noticias-uema