UEMA realiza SEMEIA 2019

semeia2019.1A Universidade Estadual do Maranhão, por meio da Assessoria de Gestão Ambiental (AGA), realizou nos dias 05 e 06 de junho a Semana do Meio Ambiente da UEMA 2019 (SEMEIA), no Campus Bacabal.

O evento nesta edição teve como tema “Saberes Tradicional e Científico para o Desenvolvimento Socioambiental”, e contou com uma série de atividades voltadas para o compartilhamento de conhecimentos dos saberes tradicionais, a partir da participação das comunidades tradicionais maranhenses, a exemplo de quilombolas, indígenas, pescadores artesanais e agricultores, aliado ao saber científico para o desenvolvimento de ações de promoção de práticas sustentáveis, contribuindo para a consolidação do desenvolvimento socioambiental do Estado.

“A Universidade precisa cada vez mais dialogar com a sociedade e a perspectiva é essa, que a comunidade acadêmica através de todos seus projetos e estudos rompa os muros e dialogue mais intensamente com os saberes tradicionais”, disse a Assessora de Gestão Ambiental, Andréa Araújo do Carmo.

A Assessora destacou, ainda, as políticas promovidas pela AGA para implantação de projetos e programas voltados para a sustentabilidade em toda a Universidade.  “É a primeira vez que a SEMEIA foi realizada em outro campus e isso demonstra como as comissões dos campi tem atuado no sentido de promover esse planejamento sustentável, em toda a nossa instituição. É um trabalho realizado a muitas mãos e estamos felizes com a decisão da reitoria nesse propósito humanitário e global. Estamos fortalecendo as ações e buscando parcerias permanentes intra e interinstitucional para efetivação dos eixos da nossa Política”.

semeia2019Segundo o Reitor, Gustavo Pereira da Costa, a Universidade tem compromisso de levar para a comunidade geral a discussão sobre esse tema. “Estamos compartilhando não só conhecimento científico decorrente de nossas atividades científicas, mas também trazendo aquele conhecimento tradicional, difundido de geração a geração. Esse vasto conhecimento é importante e deve ser utilizado com vistas ao desenvolvimento sustentável, que é um grande desafio, que deve ser enfrentado por todos e que a UEMA não poderia deixar de contribuir com essa discussão”, disse.

A palestra de abertura “O papel do registro de patrimônio material na proteção dos conhecimentos tradicionais associados à biodiversidade”, foi proferida pelo doutor em administração e professor do Departamento de Administração do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas da UEMA (CCSA/UEMA), Gilson Martins Mendonça.

A programação do evento, que contou com 353 inscritos, teve palestras, rodas de conversa, minicursos e oficinas. Além disso contou com apresentações de trabalhos científicos, onde professores e acadêmicos expuseram suas atividades desenvolvidas em diversas partes do Estado.

Os trabalhos premiado foram:

1º lugar- Ricardo Oliveira Rocha e Rhayanne da Costa Ribeiro
“Cooperativa dos pequenos produtores agroextrativistas de Lago do Junco e o Extrativismo vegetal do coco babaçu”

2º lugar (EMPATE)

Maria Izadora Silva de Oliveira e Ariadne Enes Rocha
“Aproveitamento de resíduos orgânicos sólidos do Restaurante Universitário- RU/UEMA”

Andreia Rodrigues Sousa, Claudiana de Jesus Silva, Francinalva Melo Morais, Lise Maria Mendes Holanda de Melo Ferreira e Maria de Jesus Câmara Mineiro
“Paisagismo e Arborização do Campus Universitário de Pinheiro – Maranhão”.

semeia1semeia2semeia3

Por: Polyanna Bittencourt

Compartilhar.