Professora e alunas da UEMA realizam oficinas sobre o Tambor de Crioula no Campus Paulo VI


Por em 14 de maio de 2018



IMG_8484

Com o intuito de apresentar o Tambor de Crioula como manifestação cultural genuinamente maranhense, estudar seus rituais e praticar as danças e os toques musicais que envolvem essa forma de expressão, a professora do Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (CECEN) da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Antônia Márcia Torres está desenvolvendo, juntamente com a aluna bolsista Rayanna Maria e as voluntárias, Franciele Alves e Julyane Carvalho, do Curso de Letras, o projeto “Olha a punga, coreiro”.

 O projeto de extensão foi contemplado pelo Programa Bolsa Cultura da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (PROEXAE) e é caracterizado pela realização de oficinas do Tambor de Crioula no Campus Paulo VI, visando a troca de experiências e saberes entre a comunidade universitária, as comunidade vizinhas e os mestres e mestras que divulgam a arte do Tambor de Crioula.

IMG_8468De acordo com a professora e coordenadora do projeto, Antônia Márcia Torres, “com as oficinas buscamos o reconhecimento e a preservação da matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão. Estamos trazendo para dentro da universidade os saberes sobre essa cultura que é genuinamente maranhense, o Tambor de Crioula. Essa é a primeira edição do projeto que se caracteriza pelos toques do tambor e pela dança, com o principal objetivo de valorização e disseminação da nossa cultura. Serão 5 tardes de oficinas, todas sendo na sexta-feira, de 14h às 18h. Esse primeiro momento é a afinação dos tambores, os mestres estão explicando o processo, o último dia terá o encerramento com uma grande apresentação”.

A aluna bolsista, Rayanna Maria destacou que o projeto trata do estudo e prática do Tambor de Crioula, dança e música que fazem parte da história do Maranhão com grande riqueza da manifestação cultural.  “A oficina busca mostrar o ritual e explorar como a arte funciona, porque muitas pessoas ainda desconhecem, o objetivo é apresentar todo o processo do Tambor de Crioula, a dança e os instrumentos”, enfatizou.

As oficinas tiveram início na última sexta-feira (11) e continuarão sendo realizadas em mais quatro sextas-feiras, no Ginásio Esportivo da UEMA, ministradas por Mestres e Mestras do Tambor de Crioula de Mestre Felipe.

Por: Karla Almeida

Fotos: Luís Paulo



Últimas Postagens - Array / noticias-uema